Tocando agora:

...

...

Quarentena: Dicas para reduzir o estresse e a ansiedade

26 de março de 2020

Alguns estados brasileiros já estão oficialmente em quarentena por conta do novo coronavírus. Com a medida, muitos brasileiros são obrigados a passar os dias em casa, trabalhando ou apenas passando o tempo até tudo se normalizar. E para muitas pessoas, essa atividade pode se tornar um grande desafio em termos de saúde mental.

O isolamento social pode se tornar um grande estressor para o ser humano. Por isso, abaixo seguem algumas dicas para que você possa reduzir o seu nível de ansiedade e encontrar um conforto em meio a essa nova situação, segundo a psicóloga Ana Paula Varella:

1 – Tenha uma rotina: Ter horários constantes para acordar, dormir, comer e trabalhar ajuda a orientar o cérebro.

2 – Ambiente organizado: Deixe seu ambiente limpo para que ele seja tranquilo e agradável. Isso favorece o relaxamento cerebral e cria uma atmosfera harmoniosa.

3 – Acompanhe o fluxo: Reduza seu ritmo e as luzes de casa conforme o passar do tempo. O fim do dia é um momento de tranquilização. Lembre-se: não é porque você está em casa que pode trocar o dia pela noite, e dormir bem é fundamental. Coma coisas leves e evite atividades intensas à noite.

4 – Fale de outras coisas: A quarentena é temporária e outras coisas na vida merecem sua atenção! Converse com seus amigos sobre filmes, receitas, livros, esportes e suas impressões sobre outros assuntos. Não ocupe sua cabeça com notícias demais.

5 – Exercite-se regularmente: É vital para regulação da ansiedade. Mesmo dentro de casa, mantenha uma rotina de exercícios. A internet e sua criatividade podem te ajudar na realização dessas atividades. Ideal de pelo menos 30min por dia.

6 – Descanse seu cérebro: Alterne atividades cognitivas (trabalhar, ler, tv) com práticas físicas (cozinhar, pintar, brincar com seu bichinho de estimação). Tarefas cognitivas gastam muita energia do cérebro e ele precisa de descanso com atividades menos mentais.

7 – Menos estimulantes: Diminua a quantidade de café, chocolate/doces e cigarros. São substâncias que podem intensificar um estado de ansiedade e agitação. Altere com chás relaxantes ou água fresca, por exemplo.

8 – Cuide da respiração: Essa é uma das chaves para o relaxamento. 3 vezes ao dia pratique 5 segundos de respiração diafragmática, aquela que inspiramos pelo nariz e expiramos pela boca, demorando-se um pouco mais na exalação do que na inspiração (conte até 3 na inspiração, e até 4 ao expirar). Fontes confiáveis na internet também podem te ajudar no exercício.

9 – Limite seu acesso às noticias: Tente escolher apenas 1 veículo de comunicação para consultar as notícias. O excesso de informação estimula seu cérebro e o inunda de notícias difíceis, tornando difícil relaxar. Atente-se as informações vindas do Whatsapp e aos grupos com tom de alarmismo grande. Importante: O que dor realmente importante, você saberá pelo veículo que você escolheu.

10 – E mais importante: Se você estiver doente, contaminado pelo covid-19, siga à risca as recomendações dadas pelo médico e, caso não tenha consultado um, fale com médico de confiança. Se faz acompanhamento, mantenha contato e informe quaisquer mudanças bruscas no seu humor e ansiedade.

Os profissionais de saúde mental estão comprometidos em prestar assistência integral neste período de crise, estando disponíveis a qualquer momento para lhe auxiliar.

#cidadecontraocoronavirus