Tocando agora:

...

...

Novembro Azul: dicas e cuidados importantes para a saúde do homem

10 de novembro de 2020

Ao longo do mês de novembro, o movimento Novembro Azul procura disseminar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), esse tipo de câncer é o segundo mais incidente entre os homens no Brasil, ficando atrás apenas do de pele não-melanoma.

Diariamente, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e, aproximadamente, 3 milhões vivem com a doença.  É o tipo de câncer mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele, ocorrendo geralmente em homens mais velhos – cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em pacientes com mais de 65 anos.

Separamos alguns tópicos para você entender melhor como a doença se manifesta e como prevenir, confira:

O que é a próstata e qual a função dela?

A função da próstata é produzir o líquido seminal ou esperma junto com a vesícula seminal, ou seja, é um órgão importante para a função reprodutora masculina.

A partir de que idade os homens devem começar a se preocupar com a prevenção do câncer de próstata?

Os homens devem começar a prevenção do câncer de próstata aos 50 anos de idade; aqueles com antecedentes familiares ou negros devem iniciar mais cedo a partir dos 45 anos.

A doença apresenta sinais? Quais?

Nos estágios iniciais ela não apresenta nenhum sinal ou sintoma, daí a importância do check-up preventivo. Na fase avançada, os sintomas são:

– Dor óssea;

– Dores ao urinar;

– Vontade de urinar com frequência;

– Presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Quais fatores estão relacionados a um maior risco da doença?
Os maiores fatores de risco são:

– Idade: o câncer de próstata é extremamente raro antes dos 40 anos de idade e muito comum após 70 – 80 anos de idade;

– Histórico familiar: um parente direto como pai ou irmão com câncer de próstata mais que duplica o risco;

– Alterações genéticas: algumas mutações têm relação direita com o câncer de próstata, como a Síndrome de Lynch que tem risco aumentado de uma série de cânceres incluindo de próstata;

– Racial: negros tem maior risco de ter câncer de próstata;

– Estilo de vida: ingestão de grande quantidade de gordura de origem animal (carnes vermelhas) e sedentarismo/obesidade aumentam o risco da mesma forma.

Quais exames precisam ser feitos periodicamente a fim de se prevenir a doença?

Recomenda-se a dosagem anual de PSA total e livre, e associado ao exame físico que inclui o toque de próstata. Este exame, que ainda encontra alguma resistência cultural, é necessário porque alguns tipos raros de câncer de próstata, muito agressivos por serem indiferenciados, têm a característica de não alterar o exame de PSA, mas podem ser detectado em estágio inicial já com o toque retal.

Hábitos saudáveis ajudam na prevenção?

Hábitos saudáveis ajudam a prevenir sim. São eles:

– Exercícios físicos e evitar sedentarismo;

– Dieta saudável evitando excesso de carnes vermelhas com alto teor de gordura; alguns alimentos como a castanha do Pará e tomate ajudam na prevenção do câncer de próstata;

– Realizações de exames de check-up periódicos são muito importantes pra detectar a doença em fase inicial em que a doença é curável.

Se diagnosticado câncer de próstata, como é feito o tratamento?

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, tais como: estado de saúde atual, estado da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual, periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença, intervindo se houver progressão.

O exame de toque retal e de PSA, são os principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos.

A detecção e o tratamento precoces podem salvar vidas!

Fonte: Ministério da Saúde / Catraca Livre